Aves

As aves possuem espaço para se movimentar livremente, com possibilidade de exercer o comportamento natural, tais como ciscar, espojar e bater de asas.

A BRF através do seu programa global de bem-estar animal estipula que a densidade máxima de alojamento de aves nas suas instalações e dos parceiros integrados deve ser 39 kg/m², seguindo a diretiva européia considerada uma das melhores do mundo. Cerca de 52% dos frangos de corte criados na BRF globalmente são abatidas com densidade inferior a 30 kg/m². Além disso, temos a linha Sadia BIO, na unidade de Lucas do Rio Verde/MT onde as aves que fazem parte desse programa são alojadas em uma densidade máxima de 30 kg/m².

Os produtores possuem planos de emergência e estoques mínimos de água e ração na propriedade.

Os produtores possuem em suas propriedades planos de emergência para direcioná-los em relação ao que fazer em caso de sinistros, de maneira a evitar o sofrimento das aves. Além disso, os estoques mínimos de água e ração de qualidade são garantidos. Para água, o estoque é suficiente para 24 horas e, para ração, a capacidade mínima de armazenamento garante um dia de consumo na semana que antecede o abate, em 100% das propriedades. Dessa maneira, a companhia está garantindo o atendimento das necessidades dos animais de forma constante.

O conforto e o enriquecimento ambiental são princípios básicos do ambiente de criação das nossas aves.

Para tanto, utilizamos cama de aviário de boa qualidade e adotamos como métrica cerca de 15 cm de profundidade para perus e 10 cm de profundidade para frangos e manejamos constantemente para que esteja sempre fofa e seca. Sempre que necessário, a cama é renovada, pois além de proporcionar conforto térmico, favorece o comportamento natural das aves. Toda cama (composta por maravalha e/ou casca de arroz) vem de fornecedor aprovado garantindo qualidade controlada, livre de contaminantes.

100% das matrizes produtoras de ovos férteis são livres de gaiola e tem acesso a ninho, ferramenta necessária para exercício do seu comportamento natural.

Para a manutenção das condições de conforto térmico dos animais, são utilizados equipamentos que garantem qualidade e o conforto ambiental necessário. As temperaturas e umidades máximas e mínimas da instalação são registradas diariamente para controle e monitoramento dos padrões adotados.

Entendemos também o quão importante é o manejo de luz para as aves. Por isso, respeitamos o mínimo de 8h de luz ao dia e 4h de escuro, seguindo o ritmo dia/noite e a intensidade de luz adequada para cada fase, em cada sistema de criação.

Em 2019 implementamos a utilização de infravermelho em 100% da produção de perus, bem como de matrizes de frango de corte, para a realização da debicagem, substituindo o sistema tradicional de corte e cauterização. A debicagem é feita em apenas 1/3 do bico superior e apenas uma vez na vida do lote.

Os processos na BRF seguem legislações e normas internas específicas

A companhia atende também às especificidades culturais, religiosas (como o caso das diretrizes Halal para abate), de mercados, de clientes e de certificações – que são, muitas vezes, superiores às próprias legislações em vigor. Para o mercado Halal, as aves são insensibilizadas antes do abate (não estão conscientes) e são abatidas por certificadoras que atestam a conformidade do abate, ou seja, que as aves estejam vivas no momento da sangria.

Especificamente para a Arabia Saudita, as aves destinadas a esse mercado não podem ser insensibilizadas antes do abate. Com o objetivo de minimizar os efeitos do abate religioso, utilizamos a estimulação elétrica após a sangria, favorecendo a rápida perda de consciência desses animais. Em 2020, cerca de 7,7% das aves abatidas no Brasil foram destinadas a esse mercado.

Processo único e inovador no Brasil

Foi implantado na unidade de Marau (RS) o processo de insensibilização pré-abate com uso de gás, indo ao encontro com as tecnologias mais avançadas utilizadas mundialmente.

As unidades de Marau (RS), Serafina Corrêa (SC), Toledo (PR), Capinzal (SC), Concórdia (SC) e Chapecó (SC) possuem sistema fechado de televisão (CFTV) instalado em áreas chaves do processo de recebimento e abate de aves. Com esse sistema inovador no Brasil, é possível monitorar as aves durante todo o período que as aves são manejadas, desde o recebimento até a última etapa de abate, garantindo que as melhores práticas são empregadas de forma transparente pela empresa.

Perus

Cerca de 97% do processo de engorda dos animais se dá em um sistema de aviários convencionais, que são instalações que trabalham com cortinas abertas usando o máximo da condição natural do ambiente. As demais instalações operam com sistema diferenciado de ambiente controlado, que permite maior controle sobre as variáveis ambientais extremas, tais como temperatura e umidade, mas que permite a entrada de luz natural por meio de suas cortinas.

Sendo assim, 100% dos perus são criados com sistema de iluminação natural.

O transporte dos perus é feito seguindo as diretrizes do Comitê Corporativo de Transporte de Carga Viva.

O processo de abate dos animais segue os princípios de bem-estar animal e 100% dos perus são insensibilizados antes do abate.

Nenhum peru na BRF Global fica confinado em gaiolas. Todos possuem liberdade de movimento dentro da instalação.